Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
119 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57032 )
Cartas ( 21169)
Contos (12596)
Cordel (10075)
Crônicas (22194)
Discursos (3134)
Ensaios - (8999)
Erótico (13394)
Frases (43630)
Humor (18451)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2683)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138226)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4849)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Se fosse -- 15/05/2012 - 05:00 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




Passasse o frio

das tuas cordas vocais

lento como brilho de prata

e se não me doesse nada

indiferença ou pausa

silêncio atroz



Juro que guardaria

como joia rara

e prestaria momentos de alegria

a esse desastre esquisito

que somos nós dois



Mas tudo desiste tão rápido

mata-nos como pássaros

à frente do caçador

perdura somente o toque

ao toque de pele a pele

sem ti

ou sem mim



Que sei do vazio que temos

em tempo e momentos perdidos

resgate de vaso sem nada

nem nós
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 98 vezesFale com o autor