Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
157 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58131 )
Cartas ( 21211)
Contos (12856)
Cordel (10239)
Crônicas (22079)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13451)
Frases (45272)
Humor (18933)
Infantil (4151)
Infanto Juvenil (3229)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138693)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1057)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5247)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->SÃO PAULO DOS MEUS AMORES -- 25/01/2012 - 12:11 (getulio silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

 

 

 

 

SÃO PAULO DOS MEUS AMORES



São Paulo dos meus amores,
Da garoa caindo,
 Da flor que brota no cimento armado,
Das avenidas movimentadas,
do vai e vem da multidão,
das vitrines coloridas e iluminadas,
Da diversidade racial e
Amada por todos nós.

São Paulo das minhas angústias,
Da criança abandonada,
do velho asilado,
da favela pedindo justiça,
do corpo estendido no chão,
dos presídios superlotados e
Dos nossos corações dolorido.

São Paulo dos meus prazeres,
cinemas e teatros lotados,
musical e balé assistido,
dos museus, parques e bibliotecas visitados,
Do bar e boate com néon,
Do chopp gelado,
Da gastronomia variada,
café expresso sem pressa e
Do bate-papo descompromissado.

São Paulo dos meus cantos e encantos,
Da saudosa maloca
Que não cruza a Avenida São João,

Da Paulicéia desvairada
Que não ronda mais a cidade,
Do Narciso que não acha feia
A Avenida Paulista,
Do inverso dos versos
Que o poeta escreveu.

São Paulo dos meus anseios,
Da modernidade e dos contrastes,
trabalho árduo,
do homem que labuta e vence,
artéria que rega o país e
Do coração que pulsa...

São Paulo meu amor,
beleza vertical,
amanhecer enevoado,
orquestra de sons e ruídos,
dia a dia corrido,
muitas caras e bocas,
anoitecer iluminado e
coração solidário.

A cidade de São Paulo que amo

É assim...

Coração enorme que sempre

Cabe mais um...

Cidade dos versos e inversos

Que eu amo tanto!

Getúlio Silva 25/01/2012. 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui