Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
207 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58105 )
Cartas ( 21211)
Contos (12845)
Cordel (10239)
Crônicas (22073)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13451)
Frases (45253)
Humor (18925)
Infantil (4144)
Infanto Juvenil (3225)
Letras de Música (5502)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138679)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5244)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Por Aqui -- 16/01/2012 - 23:39 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


POR AQUI



janelas e luzes

ou metais

abertas

fechadas

no meio nós

de nós mesmos

que não atam

nem desatam



Nós de nós

que atam

eu a você

sem mais que um ato

que ainda não

inda não há.



Brilha uma ponta de cetim

construída assim, sem ver

e você gosta de fugir

e eu

de sair

para não ter que endurecer

ou simplesmente

ser...



Venha listrado ou quadrado

sem beira para pegar

sem alça para atiçar

mas venha enfim



O importante não é

se gostas de mim

mas é importante

que gostes sim

como a chuva no verão

tem a estação toda

para estar.



E depois

se um pouco afim...



pare para não pensar

ou siga a chuva

listrada nas esperanças

quadrado você

na vontade de quebrar







limites entorpecidos

cortiças

buracos

idas sem vinda



@@@@@@@@@@@@@@@@@
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 166 vezesFale com o autor