Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
90 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57546 )
Cartas ( 21185)
Contos (12635)
Cordel (10186)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44321)
Humor (18630)
Infantil (3914)
Infanto Juvenil (2858)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138271)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4993)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Ia -- 16/01/2012 - 23:07 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Ia

Tão perto, tão longe
saberia deixar pra lá
como se não te visse

saberia roubar teu nome
e atrás virias tu
saberia dizer-te não sei
só para dizer que não sei

poderia fazer de conta
bobagem qualquer falada
que nada importa
se a mim viesses

Faria uma fonte em deserto
para que bebesses
faria sombra
ao sol cortante
saberia dizer-te
tudo
em silêncio completo
sem dizer

E não assustarias
nem fugirias
não precisarias

sou ressuscitada pela lua
como todas as mulheres

ficarias cismado
porque me enxergarias
apenas
como uma mulher tua
muito só
e muito nua

 

 

heart

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui