Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
33 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13081)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->RABISCO DA MADRUGADA -- 10/09/2011 - 22:33 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

RABISCO DA MADRUGADA

Silva Filho





A madrugada passa, olhando indiferente

Sem perguntar o dia... e nem a hora

Seguindo firme ao encontro da aurora

Sequer percebe que a noite foi plangente!



A solidão... que do meu lado mora...

Acompanha insone, a verve sorridente

Rabiscando o nome de alguém ausente

E verso não resiste... então chora!



Das lágrimas do verso... a corrente

Em direção ao mar do inconsciente

Percorrendo sonhos, pelo mundo afora!



E por mais que se tenha precedente

Cada percurso é mistério recorrente

Entre o presente e a vida de outrora.



/aasf/

10/09/2011





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 166 vezesFale com o autor