Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
187 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59111 )

Cartas ( 21236)

Contos (13108)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9435)

Erótico (13481)

Frases (46498)

Humor (19274)

Infantil (4456)

Infanto Juvenil (3718)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138219)

Redação (3052)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5520)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->PURGATÓRIO -- 14/01/2011 - 20:44 (Lílian Maial) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. PURGATÓRIO

Lílian Maial







Nada mais a fazer.

A pedra cravada no seio

e tudo jaz na ribanceira da palavra.



Por tantas vezes nos perdemos

e outras tantas já nos juramos,

que a vergonha se escondeu em rubor.



Deixemos de lado as reverências,

esqueçamos as boas maneiras e as gentilezas,

larguemos a polidez que o amor dispensa.



No fundo, o ranço magoando o peito,

a máscara ferindo a pele da verdade

e uma represa de sentimentos

rompendo o limite do suportável.



Vai! Sai de mim e do meu sono!

Foge para bem longe das retinas,

que o amargor marca as horas,

se pouco falta para me desconhecer!



Não, já não há como encarar o dia

e as noites acolhem um silêncio inquisidor.

Sem despertar do pesadelo,

o que resta é a certeza do engano.



Injusto a dor do presente

ser preço de ventura do passado.

Não é bondosa a cegueira da paixão.

Ao contrário, é fria e cruel,

traiçoeira mãe que envenena os filhos.



Nada a fazer.

O peito arde dilacerado

e derrama um sangue corrosivo,

que consome as possibilidades do verbo.

Fantasma em vida, arrastando correntes de desespero,

no inconformado purgatório de saudade.





************
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui