Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
108 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57033 )
Cartas ( 21169)
Contos (12596)
Cordel (10075)
Crônicas (22194)
Discursos (3134)
Ensaios - (8999)
Erótico (13394)
Frases (43630)
Humor (18451)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2684)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138227)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4849)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Temporada -- 19/11/2010 - 22:29 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Temporada



Há uma baleia gigante

nadando no meu esterno

não dorme

não incomoda

apenas dói como monstro

que esquece do esquecimento.



A pesca ficou proibida

só acalma – se apaixonada.

Não posso fazer nem nada

se nada me faz, coitada.



Coitada de mim com nada

sem coisa que inunde e mate.



Sem toda paixão de ataque

sem olhos a arder

sem partes

que juntas me façam outra

que inteiras me deixem solta.



A enorme baleia mexe

no meio do tórax que esconde

tamanha dor que tem nome

e um dia do nada foge

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 165 vezesFale com o autor