Usina de Letras
Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
163 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58838 )
Cartas ( 21227)
Contos (13023)
Cordel (10266)
Crônicas (22173)
Discursos (3163)
Ensaios - (9365)
Erótico (13473)
Frases (46077)
Humor (19152)
Infantil (4363)
Infanto Juvenil (3562)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1332)
Poesias (137980)
Redação (3039)
Roteiro de Filme ou Novela (1060)
Teses / Monologos (2425)
Textos Jurídicos (1940)
Textos Religiosos/Sermões (5434)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Sonhos -- 15/10/2010 - 23:03 (AROLDO A MEDEIROS) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Sonhos



Aroldo Arão de Medeiros



Sonhei com um estranho céu,

Não vi as brilhantes estrelas,

Cobertas pela fumaça,

Que saia das fábricas.



Sonhei com o estranho mar,

Perdeu a tonalidade azul,

A orla estava bem suja,

Vindas do rio poluído.



Sonhei com a estranha mata,

Vi as gralhas procurando lar,

A fumaça cegava os olhos,

Não enxergo o lindo planeta.



Acordado, não sonho mais,

Rezo para trabalharmos,

Recuperar o ambiente,

Ter sonhos, não pesadelos.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 11Exibido 316 vezesFale com o autor