Usina de Letras
Usina de Letras
21 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61963 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10264)

Erótico (13560)

Frases (50381)

Humor (20001)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4726)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140718)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6142)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->As coisas que ficam -- 15/09/2010 - 17:21 (André Mariano de Almeida) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
É importante que eu te escreva.

Cabe aqui muito mais que uma desistência de te dizer não.

As dores, os risos, as vontades fáceis,

São resumos de volúpia, abrigam o mistério que nos cerca,

Abrem e fecham a amplitude da razão e

Inocentam nossas verdes promessas.

Não somos feitos de estrelas ou de sons que caem das névoas,

Tampouco somos carne inteiramente insatisfeita,

Sabemos olhar. Temos vida. Praticamos nossa possível humanidade.

Essas coisas, que não distraem nem convencem,

Não revelam e não mentem,

Devem estar além de nossa compreensão.

E é por isso que ficamos, diamante nas rochas,

Límpidos de contemplação, brutos,

Como quem escolhe a física da tendência,

Mas diamantes.



E essa idéia de um mar aberto,

inescapável quando sentimos... a permanência.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui