Usina de Letras
Usina de Letras
119 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62145 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13566)

Frases (50551)

Humor (20021)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140784)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6175)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->Confusão no Pronto Socorro! -- 28/05/2009 - 11:36 (Antonio Accacio Talli) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Confusão no Pronto Socorro
Antonio Accacio Talli

Terminando uma cirurgia, eis que um colega muito tenso entra na sala e me pede para ajudá-lo a solucionar um grave problema no PS.

Muito preocupado, conta:
“Você encaminhou uma gestante do INSS para o PS e, como estou de plantão, sou o responsável pelas consultas, pelos exames e pelas pequenas cirurgias. Resolvi examinar, primeiramente, pacientes portadores de hemorróides. Pedi à enfermeira para separar as guias e colocar os pacientes em posição genupeitoral, em várias salas de exame”.

Continuando, fala:
“Ao examinar com luvas a doente encaminhada por você, notei que ela não tinha feito o preparo anterior, pois o reto estava cheio de fezes e dei-lhe uma bronca. Aí, a mulher explodiu. Levantando-se com dificuldade da mesa e chorando copiosamente, gritou: ‘Seu estúpido, tarado, grosso, indecente! Eu vim tão-somente para extrair uma unha encravada no pé e você me estupra como um animal. Vou te processar!’”.

Então, o colega completa:
“O Pronto-Socorro virou um pandemônio. A confusão se instalou. O pobre marido desmaiou e foi retirado da sala para ser reanimado e tomar um café”. E continua: “Foi aí que notei que a enfermeira tinha trocado as guias, fazendo com que eu entrasse numa fria. Ela está fazendo o pré-natal com você e o respeita muito, estando com a idéia fixa em me processar. Eu errei involuntariamente e só você pode me ajudar”.

Após muita conversa e a gestante agora mais calma, foi resolvido o incidente sem maiores conseqüências.

Chegando à minha residência, contei o acontecido para minha esposa. A empregada deve ter ouvido a conversa, pois, após uma semana, ela apresentou uma inflamação na mão e a encaminhei para o mesmo PS, pedindo para que procurasse um determinado médico.

Aproximando-se timidamente da minha esposa, a empregada, apreensiva, perguntou:
“Patroa, será que o médico é aquele?”.

Minha mulher calmamente lhe disse:
“Eu não sei, não, mas, por vias das dúvidas e para evitar surpresas, é melhor você lavar bem as partes baixas e... seja o que Deus quiser”.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui