Usina de Letras
Usina de Letras
103 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62145 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13566)

Frases (50551)

Humor (20021)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140784)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6175)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->O olho -- 14/05/2009 - 11:09 (Antonio Accacio Talli) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O olho
Antonio Accacio Talli

O Dr. Teixeira, bom cirurgião-dentista e amigo, realizava suas cirurgias no hospital, sempre com anestesia geral. Numa manhã, resolve extrair vários dentes infectados de uma senhora de meia-idade.

A extração foi fácil e rápida, mas Teixeira observou que os globos oculares da operada começaram a crescer e saltaram para fora das órbitas. Então, assustado e muito nervoso, tentou empurrar os olhos para dentro das órbitas, mas não deu resultado. Pensou em costurar as pálpebras e aprisionar os olhos em suas cavidades, mas desistiu.

Ele não entendia como aquilo tinha acontecido, pois ele operara a boca e não os olhos.

Foi aí que o anestesista, vendo o desespero do cirurgiãodentista, deu o seu palpite:
“Teixeira, acho que você, ao extrair os dentes com as raí­zes infectadas, desencadeou pelo trauma cirúrgico um edema retro-ocular e deu nessa coisa horrível. É melhor você chamar um oftalmologista”.

Teixeira tinha uma prima, assistente na faculdade de Medicina, cuja especialidade era Clínica e Cirurgia Oftalmológica, e a chamou, pedindo que viesse com urgência.

Após uns 20 minutos de espera, eis que chega sua prima oftalmologista, com muitos anos de janela, com muita prática e experiência na especialidade.

A prima entra na sala de cirurgia, paramentada, tranqüila e sorridente. Ao ver a paciente com os dois olhos enormes e exteriorizados, parecendo um ET, leva um susto e, apavorada, balbucia:
“Teixeira, o que foi que você fez com essa mulher?”.

Para encurtar a história, enfaixaram a cabeça e os olhos da paciente e, nada mais restando a fazer, resolveram rezar.

Após três dias, retiraram a faixa e os olhos estavam perfeitos e dentro das órbitas. De fato, tinha sido um edema retro-ocular.

A paciente ficou boa, mas o Dr. Teixeira ficou muito traumatizado e hoje é dono de vários `tiques`: pisca seguidamente, a língua fica mais fora do que dentro da boca, apresenta um jogo de ombros altamente suspeito e, até mesmo, comprometedor.

O único `tique` que não tem é o `tique-refeição`, continuando numa lona desgraçada.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui