Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
96 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57005 )
Cartas ( 21168)
Contos (12596)
Cordel (10072)
Crônicas (22187)
Discursos (3134)
Ensaios - (8995)
Erótico (13393)
Frases (43601)
Humor (18446)
Infantil (3771)
Infanto Juvenil (2671)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138212)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Nádegas -- 28/05/2010 - 03:00 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Nádegas





Algo nos faz passar

e passamos

algo pesca tuas nádegas

e faz com elas balsas

e arrecada beiras de cama

algo

alguém

alguns

algas de mar como folhas

carrego nas minhas entranhas

e sei desta dor que barganha

com sede

a minha existência.

Dou-lhe talvez a insistência

os anos

a casa e as mágoas.



Para andar

preciso delas

e andar o mundo

é a única garantia

de estar viva.



(se ela não anda, ela

vê. Se não, ela toca.

Se navega, nádegas.

E senão:

boca).



Nádegas que me carregam

por favor

fiquem e fiquem

e andem comigo

e sintam

e corram!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 225 vezesFale com o autor