Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
126 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58452 )
Cartas ( 21218)
Contos (12935)
Cordel (10249)
Crônicas (22143)
Discursos (3154)
Ensaios - (9305)
Erótico (13460)
Frases (45649)
Humor (19036)
Infantil (4274)
Infanto Juvenil (3396)
Letras de Música (5457)
Peça de Teatro (1331)
Poesias (137842)
Redação (3024)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1938)
Textos Religiosos/Sermões (5338)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Vento -- 15/04/2010 - 23:13 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

Vento



Fico ao vento

pelo que poderia.



Não à sombra sem flores

mas ao sol

sem ventania.



Dizem que a janela abre pouco

e que assim

fechada

é culpa minha.



Mas as culpas são efêmeras

caminham

pela espinha

tem a vida delas curta

sem querê-las

as destruo...



Porque o vento que me encanta

vale tudo:

vale o salto

e um refúgio.

Da pesada e vil rotina

ao silêncio do meu quarto

que construo







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 216 vezesFale com o autor