Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
70 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57086 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10090)
Crônicas (22209)
Discursos (3136)
Ensaios - (9013)
Erótico (13401)
Frases (43722)
Humor (18474)
Infantil (3784)
Infanto Juvenil (2709)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138292)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4882)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



p1:0 == p2:0 === br:62
Poesias-->Feira -- 23/03/2010 - 00:01 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Feira



Tenho uma feira na rua

canta, com voz que destoa:

grita o rapaz como pode

perto do pai,

que o sacode.



Rostos com cópia e de sóis

terra,

que ainda se esmera.

Verdes

vermelhos e flores.



Vejo nos rostos avós

mesmo que mortos, afloram

nessas bochechas rosadas

desse feirante tão jovem.



Sangue que vira mil cores

quase feitiço

odores...



Creio que o Tempo se encolhe

come pastel

e se encolhe.



Feira é mulher

e não morre.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 139 vezesFale com o autor