Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
48 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59120 )

Cartas ( 21236)

Contos (13110)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9437)

Erótico (13481)

Frases (46507)

Humor (19274)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3722)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138224)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Pervesa ou não? (Reflexão) -- 31/01/2009 - 18:48 (Elias Torres) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Perversa ou não?
Texto: Elias Torres

Ela não tem nada de meiga nem chega com mesura. É mal educada, evasiva, perturbadora e gosta de humilhar muitas pessoas. Sua estupidez não perdoa nem aos recém nascidos e maltrata os mais velhos.
Confesso que ela não me intimida, não me amedronta embora menospreze eu e muitos crescemos, por causa da sua atuação e a temos como nossa mestra. Aproveita-se dos tolos e daqueles que não tomam cuidado, pois ela é parável.
Tira o humor, muda o semblante, tira o apetite, elimina o prazer e o poder de concentração, pois nos deixa enfraquecidos. Faz muitos perderem a razão, provoca irritação, perdem o poder de produção e é culpada por muitos desempregos. Ela faz as pessoas gastarem dinheiro, embora outras ganhem com ela.
Como pode a pessoa que a tem ser ordeiro, ter domínio próprio, meigo e ainda ciciar? A farsante vem furando, rasgando e se você não grita não vem o socorro para dar-lhes o alivio. E aqueles que teem o convívio sente a presença da tal; quando os vê a noite pensa que é um tantã, mas não viram a realidade de manhã.
Muitos sofrem com ela há anos e, por amor ou interesse de alguma coisa, parecem que se acostumaram a conviver com a infeliz. Já foi comprovado que a maldita não mata, só maltrata. E tem uma minoria que tem prazer ao senti-la.
Essa coisa é tão pervertida, que abusa de todas as partes de nosso corpo. Ladra, bandida, safada, covarde e sanguessuga, não tem compaixão nem de nossas lágrimas. Sua atuação às vezes sangra, quebra ossos, desafia músculos, enquanto em outros não sangra, porém causa psicalgia.
Ela torna alguns em fofoqueiros, pois tem que falar dela algumas vezes se abrindo com os mais íntimos. Alguns trocam até experiência e enquanto a maioria só fala com um profissional. E tem aqueles que merecem meu respeito, pois até estudam a danada, para descobrir a sua causa.
Fazem muitos confessarem a verdade e a mentira, brigar, revidar, gritar, xingar... Todo ser humano vai torna-se dorido, uma parcela vai tê-la como fonte inspiradora, para uns é uma bênção e para outros uma surpresa miserável.
Grande número de pessoas se alivia dessa malvada buscando alternativas e meios, enquanto tem delas que mudam até de lugares. E para cada tipo de região recebe um nome.
A rainha perversa de todas elas chama-se: Dor de hérnia de disco e a abençoada é a do Parto.


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui