Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
135 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58137 )
Cartas ( 21211)
Contos (12854)
Cordel (10239)
Crônicas (22080)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13452)
Frases (45281)
Humor (18935)
Infantil (4153)
Infanto Juvenil (3230)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138695)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5249)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->SEM COSTUME - só consumo- -- 14/11/2009 - 20:50 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


SEM COSTUME

-só consumo-



Quem sabe... deslizamos

como onda de mar

e entre objetos e retalhos

nos perdemos

nos achamos...



Ou quem sabe não tardemos

como estranhos vaga-lumes

em pensar que não nos vemos

não queremos

nem achamos...



Ou então somente estamos

como pássaros sem rumo

um de um lado

outro obscuro...

Falta o toque

falta o prumo.



Faltas tu sem ser costume

e eu a ti, pro teu consumo!



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 217 vezesFale com o autor