Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
120 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58162 )
Cartas ( 21211)
Contos (12859)
Cordel (10239)
Crônicas (22095)
Discursos (3147)
Ensaios - (9230)
Erótico (13453)
Frases (45309)
Humor (18940)
Infantil (4163)
Infanto Juvenil (3236)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138722)
Redação (2997)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5254)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->SEM LIMITES -- 18/09/2005 - 16:35 (Marilisa Loureiro Gomes) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


O vento norte voltou a soprar sobre a cidade! Engraçado que, apesar de se chamar vento norte, parece completamente desnorteado! Diria mesmo, sem limites. Bate todas as portas, descabela a todos, espalha papéis, derruba roupas do varal e ainda por cima faz a maior algazarra com a sua voz alta e assovios por todos os lugares aonde passa.
De certa forma o vento me traz à lembrança o modo de ser de algumas crianças e adolescentes. Iguais ao vento norte, dão dor de cabeça à muita gente. Que o digam os professores!
Diariamente lemos sobre a saga dos mestres que pouco a pouco sentem que estão perdendo a autoridade dentro das salas de aula. É importante e válida a preocupação dos professores.
Na tentativa de achar “os culpados” pela situação, reuniões e debates têm sido realizados nas escolas. Após um destes encontros, tomei conhecimento das opiniões de alguns professores sobre o assunto, as quais transcrevo abaixo:
*Afastamento da família da escola;
*A educação vem de casa: pais educados, filhos educados;
*Os pais chegam em casa cansados e estressados e não estão conseguindo educar como gostariam e deveriam;
*As famílias precisam impor limites para os filhos;
*Os filhos só podem falar (em casa) na hora da propaganda na tv e olhe lá;
*Aluno não quer mais giz e livro e ficar sentado em sala de aula apenas ouvindo e escrevendo. As escolas precisam ser equipadas com recursos mais modernos como computador e dvd;
*As famílias estão desestruturadas e doentes e sobra para nós (professores) um papel que não é nosso;
*Um aluno foi drogado para a escola;
*O Estatuto da Criança e do Adolescente e os próprios pais prejudicam nossa figura;
*Empurrando com a barriga vamos criando analfabetos na 8ª série;
*Os alunos não têm mais respeito e estão muito desobedientes;
e outras opiniões que vão pela mesma linha.

Analisando estas declarações fico a me perguntar:
*Os professores não vivem na mesma sociedade em que vivem seus alunos e famílias?
A impressão que se tem é que os professores pertencem a um outro mundo. Que os seus filhos são muito bem educados e que não têm nem um problema na escola.
*Os professores também não vivem estressados pelos baixos salários que recebem, o que os faz trabalhar em uma, duas, até três escolas para manterem um padrão de vida razoável?
*Será que o tempo do quadro-negro e giz já passou? Mas, afinal, os professores não estudam para aprender a ensinar? A Pedagogia não é a ciência da educação e do ensino?
*Será que, tendo computador e dvd nas escolas, os professores não estarão transferindo a sua responsabilidade para a máquina, assim como os pais fazem em casa?
*O Estatuto da Criança e do Adolescente é um dos documentos mais preciosos do nosso país! Quer garantir direitos de cidadania à todas as crianças e adolescentes. Crianças e adolescentes não são “cidadãos de 2ª classe”! Têm o direito de reclamar se não estiverem satisfeitos! O senso crítico faz-se necessário desde cedo e ninguém deve obedecer cegamente!
Professores deveriam saber que crianças e adolescentes também têm o que ensinar aos adultos.
Por último eu gostaria de lembrar que:
*Professor que aponta o dedo para aluno em sala de aula e grita: rua!
*Professor que grita em sala de aula: calem a boca!
*Professor que duvida da palavra de aluno com o argumento: eu te conheço!
*Professor que retira da sala de aula apenas um aluno porque ele está conversando (sozinho?)
Bem, este professor não merece o respeito dos alunos!
E a ele deve ser sugerido um bom terapeuta! Com certeza a sua família, além dos alunos, irão agradecer!
E as escolas particulares que abarrotam exíguas salas de aula com alunos?Afinal, esta escola é comprometida com a educação ou com o capital?
E, finalmente, uma pergunta aos pais: Qual o seu bem mais precioso?
Por favor, cuide bem dele!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui