Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
211 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57766 )
Cartas ( 21192)
Contos (12699)
Cordel (10207)
Crônicas (22327)
Discursos (3143)
Ensaios - (9127)
Erótico (13426)
Frases (44561)
Humor (18707)
Infantil (3973)
Infanto Juvenil (2911)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138417)
Redação (2955)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5040)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Assim não -- 19/09/2009 - 20:50 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Assim não



Troca essa vinda banal

cheia de marcas normais

e volta.

Vem com tua capa de gente

al dente

de lado ou de frente

-tanto faz!-

porém;

vem sem receitas,

sem frases feitas

e despenteado.



Do jeito que acordas

que ficas sentado

ou não tragas vinho:

desdenha essas normas

que tanto incomodam

e se por isso

precisares de não vir

não venhas então.



Saberei te sentir

encravado feito espinho

ou rubi num anel:

com ausência presente

na alma da gente...



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 271 vezesFale com o autor