Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
153 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58134 )
Cartas ( 21211)
Contos (12852)
Cordel (10239)
Crônicas (22080)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13452)
Frases (45278)
Humor (18934)
Infantil (4152)
Infanto Juvenil (3229)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138695)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5248)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->SINOS SILENCIOSOS -- 19/07/2009 - 19:20 (ALFREDO ROSSETTI) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Porto no bolso a espera

na síntese do que emboca,

a cada dia que deslizo

dentro de meus mares.



Que rejeita os sinos

os fogos e o gozo

que morrem em véspera

do que me anunciei.



Tudo se posta tarde,

passado e côncavo

na saudade de mim

quando nunca fui.



Um espelho torto,

dragão e fomentador

nem me reflete

nem me abjuga;



apenas mostra um rosto

que fustiga o que de mim

escorre e não deixa

nascer o que me conclui.





Sítio de Poesia

www.alfredorossetti.com
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui