Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
141 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57014 )
Cartas ( 21168)
Contos (12608)
Cordel (10074)
Crônicas (22188)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13393)
Frases (43608)
Humor (18448)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2676)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138217)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Sala de Ruidos -- 20/04/2009 - 22:49 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Sala de Ruidos



Enfio meus ouvidos

entre os barulhos desordenados

para tentar perceber

que silenciar é possível.



Mas atropelam-se as frequências

e me atordoam violentas

como uma sala de espera

em que não há o que esperar...



Quem sabe eu penso

e tu pensas

e poderei te encontrar

como no meio da feira

ou -pode ser- ao luar.



Todas as vozes que chegam

retomam gente que deixa

como passagem dormida

palavras bobas aos ares.

Eu não me encontro ou me perco

só trago em mim tua saudade.



Cristina
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 271 vezesFale com o autor