Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
77 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59142 )

Cartas ( 21236)

Contos (13107)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9441)

Erótico (13481)

Frases (46534)

Humor (19286)

Infantil (4462)

Infanto Juvenil (3732)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138253)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5528)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->ALMOÇO -- 19/03/2009 - 23:25 (Cristina Ancona Lopez) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Tinha vontade de conhecê-lo mas, medrosa como sempre, não demonstrou. Foram várias reuniões e a cada vez ela observava um trejeito, um jeito, alguma coisa...gostaria de poder olhar mais.

Um jeito de andar despachado, desligado, um jeito de vestir bonito, esporte, um jeito de falar sorrindo, fazendo rir, um sorriso levantando o cantinho da boca, um queixo bem feito, e quando colocava os óculos, um charme!

Um dia tirou o casaco do sempre terno no meio da reunião,calor, falou, ela se importava? Não, absolutamente, ficasse à vontade. O jeito de tirar o paletó e colocar no espaldar da cadeira, o jeito de levantar, o corpo ainda bonito apesar da madurice, parecia praticar algum esporte, ficou curiosa mas não perguntou, falou das cifras, perguntou valores.

Houve uma ocasião em que se pegou olhando as mãos dele, depois olhando a boca, lábios, ai a boca, os lábios, perdeu-se um pouco, escapou-lhe o assunto, será que ele percebeu? Lembrava-se também do dia em que se levantara para pedir um café e ao voltar viu como ele a olhava, ou será que era impressão? Sorriu, fingiu que não viu, o café já vem, vamos continuar?

Ali ele na sua frente, então ta, marcamos a próxima para a semana que vem? E então ele disse: e o fim de semana? Hã? Como? Isso, o fim de semana? Podemos nos ver? Tremeu. Nos ver? Que tal almoço?

Quase tropeçou, coração disparado, ele percebeu, segurou seu braço.

Então ela olhou bem nos olhos dele e sorriu. Almoço!



19/03/2009
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui