Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
176 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58139 )
Cartas ( 21211)
Contos (12855)
Cordel (10239)
Crônicas (22080)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13453)
Frases (45289)
Humor (18935)
Infantil (4156)
Infanto Juvenil (3232)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138700)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5249)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Gênesis da Poesia -- 16/02/2009 - 21:56 (Maria Augusta Camargo Schimidt) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Augusta Schimidt





No principio Deus criou o céu e a terra. Fez-se a Poesia.



E para dar luz a sua poesia, Deus Poeta, no segundo dia, fez o céu com as estrelas, com o sol e com a lua e determinou...

Terra nossa que está no céu

Santificada sejas tu, mãe realeza

Esplendorosa seja tua beleza

Salve Terra cheia de graça.



E olhando Deus Poeta a sua obra, no terceiro dia pos as flores para enfeitarem os caminhos, deu sabedoria aos passarinhos para fazerem os seus ninhos, deu aos peixes muita água para morar, pos no mar o sal da vida. E fazendo crescer uma árvore, determinou...

Arvore querida , fonte de vida

Bendita sois vós que a natureza abriga

Derrama a tua sombra que nos ameniza.

E assim se fez...



No quarto dia, continuando sua inspiração, Deus Poeta deu perfume para as rosas, deu cor às borboletas e solo fértil para plantar. E determinou...

Terra da minha terra, que toda semente plantada seja pelo homem regada e abençoada por mim, matará a fome dos que lutam para um novo amanhecer.

E quem dela colher, nunca o pão lhe há de faltar...

E viu Deus que isto era bom.



No quinto dia, Deus Poeta viu que era preciso a água e determinou...

Água pura que corre da fonte

Rega a vida com a tua pureza

Mata a sede da natureza

Molha as flores com a tua leveza.

...E lava o chão da Terra amada, fazendo florescer a semente, dando frutos aos que têm fome.



E vendo o Poeta que sua obra era perfeita, dividiu no quinto dia, a poesia em verso e prosa, fez as quadras e os sonetos, a musica e as canções de amor e dividiu com o homem a sua inspiração.



No sexto dia, Deus Poeta, maravilhado com a Criação, declamou:

Mar dourado céu azul,

Sol sorrindo no horizonte

Vai o dia começando...

E o pássaro acordando anuncia

É a vida que continua

Na flor que desabrocha

Na expressão do puro amor

É a força que nos impulsiona

Na voz do Criador.



E sentiu Deus Poeta, uma alegria imensa ao ver a poesia em sua obra.



No sétimo dia, Deus Poeta deu aos homens este mundo e o seu amor mais profundo.

Deu o direito de viver, de pensar e de fazer.

Deu amor a humanidade e ofereceu seu Filho, para ensinar a caridade.

E em troca disso tudo, apenas nos pediu:

Sejam dignos com a Minha verdade.







Campinas/16/02/2009



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui