Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
33 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13080)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->PEDAÇOS DE POEMAS -- 20/01/2009 - 11:29 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131438351056239800




PEDAÇOS DE POEMAS

Silva Filho







Não sou matéria – não tenho anatomia

Pedaços de poemas outorgam-me a vida

Se nos eventos reais... fiquei à revelia

In abstrato... não há seio... nem guarida.



Famintas e sedentas seguem minhas rimas

Não há como amojar em todo esse deserto

Somente a miragem... por vezes me anima

Miragem retraída... com seios encobertos.



Pois nesta solidão... que se cobre de areia

Minh’alma insiste, percorre e vagueia

Por todo esse ermo do espectro beduíno.



Juntar os meus pedaços? Missão alucinante!

Não sei qual a sutura... o todo me garante

Fatias de poemas... são puros desatinos.



/aasf/





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 373 vezesFale com o autor