Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
113 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57379 )
Cartas ( 21181)
Contos (12605)
Cordel (10139)
Crônicas (22258)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44138)
Humor (18585)
Infantil (3847)
Infanto Juvenil (2802)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138546)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->O Círculo solitário - Parte do Livro Conto e Reconto -- 15/05/2008 - 21:41 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O Circulo Solitário.







O Circulo Solitário.







Nosso amigo era chamado carinhosamente chamado de “Cil” era advindo de uma família de esferas famosas, muito requisitadas na sociedade, principalmente aqui, que é o país do futebol, quanto mais sabiam tratá-las mais sucesso tinha esse adorado esporte.



Mas Cil, saiu diferente, provavelmente por causa de antigos ancestrais, de grande linhagem, que agora não era lembrado, as rodas de madeira.



Hoje os pneumáticos existem por causa dos seus ancestrais, assim como quase todos os elementos usados pela humanidade.



Mas a inquietação do nosso personagem era tamanha, quanto mais que os parentes o chamavam de inapto.



Ele se sentia triste, mas era a facilidade de fazer amigos que era o seu trunfo, o primeiro a conhecer foi uma amiga chamada Br, quando ele saiu de sua cidade chamada CircunferênCIA.



Br o acompanhou até outro estado, consolando-o e disse que a hora de sua felicidade ia chegar, foi quando o nosso personagem retrucou dizendo que ela não sabia nada da vida, pois vivia estática com seu corpanzil retangular.



Foi quando chateada, afirmou que ela tem o dom de levar as pessoas, para todos os lugares, apesar de não ser bem tratada, ela tem o dom da vida e da morte, suas formas mudam de acordo com o ambiente e domina todas as partes do planeta, sem respeitar fronteiras, o que ela faz é somente uma maquiagem, mudando a sua identidade, mas ela contrariando todos, é justamente a grande senhora do destino da maioria da humanidade.



Chateado com aquela rusga, nosso amigo calou-se e seguiu, drama já bastava a sua vida



Foi quando ele avistou uma cidade chamada Quadradolândia, um lugar alegre, mas incompleto, pois ninguém conhecia o mundo circular, do qual ele advinha, sendo uma verdadeira personalidade, pois com um futuro intercâmbio entre as suas cidades, muitos benefícios apareceriam.



Até o prefeito da cidade, um antiquado quadrado, aceitou essa novidade condecorando-o com a medalha quadrada de São Francisco.



Sei que muita coisa mudou em ambas cidades, fizeram até um intercâmbio com um outro município chamado Clindrópolis, para os esféricos que morassem em CircunferânCIA, mantivessem um maior intercâmbio, o que levou Cil a ser aceito por toda sociedade de onde saiu deprimido.



Cil virou uma grande personalidade, onde realmente comprovamos, que independente de formas geométricas, todos têm o seu espaço e a sua aptidão, e enquanto não percebermos isso, nunca chegaremos a uma desejada evolução, a qual, o mundo geométrico nos deu uma grande lição.















Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui