Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
46 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59136 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138240)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->Festa de Arromba e outras histórias... -- 04/04/2004 - 09:24 (Georgina Albuquerque) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. .


O menino pergunta pra mãe:

- Mamãe, mamãe! Por que você é branca, papai é negro e eu sou japinha?...

- Ah, meu filho! Se você soubesse a festa que houve naquele dia!...Deveria estar contente por não latir...

***********************************************

Os dois velhinhos conversam:

- Você prefere sexo ou Natal?

- Sexo, é claro! Natal tem todo ano, enjoa...

***********************************************

No consultório, final da tarde, o médico afirma à paciente:

- A senhora tem apenas seis horas de vida.

Desesperada, a mulher corre pra casa, relata o dignóstico pro marido e os dois resolvem gastar o pouco tempo restante fazendo sexo.

Ao fim da segunda vez, ela pede para repetirem. Fazem de novo e ela quer mais... Depois da quarta vez, ela ainda quer de novo...

E o marido:

- Ah, Isolda, agora chega! Eu tenho que acordar cedo amanhã. Você não!...

************************************************

A avó pergunta à neta:

- Aninha, como é mesmo o nome daquele alemão que me deixa louca?

- Alzheimer, vovó!...

************************************************

O otorrino atende um velhinho milionário que havia passado a usar um revolucionário aparelho de audição:

- E aí, seu Almeida, tá gostando do aparelho?

- Ah, doutor...É muito bom!

- E a sua família, gostou?

- Olha!...Ainda não contei pra ninguém de lá, mas desde que passei a escutar, já mudei meu testamento três vezes...

*(recebidas por e-mail)

.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui