Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
30 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13081)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->REFÉM DAS ENXURRADAS -- 05/12/2008 - 17:57 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151911140385700




REFÉM DAS ENXURRADAS

Silva Filho







Nem sempre são as brisas adversas

Cumprindo seu papel de mensageiras

Nuanças transportadas vão imersas

Nas gotas que estão nas algibeiras.



Teu nome inseri nas entrelinhas

Tentando dar um tom ao recital

O tempo entendeu não serem minhas

As letras que marquei no edital.



E assim fico refém das enxurradas

Dos ventos e das águas indomadas

Remando até contra a maré.



Então sigo cumprindo minha sina

Fazendo desse mar uma piscina

Se alguém não me prender à polé.



/aasf/





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 388 vezesFale com o autor