Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
41 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59061 )

Cartas ( 21235)

Contos (13084)

Cordel (10287)

Crônicas (22192)

Discursos (3163)

Ensaios - (9412)

Erótico (13484)

Frases (46426)

Humor (19256)

Infantil (4428)

Infanto Juvenil (3686)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138178)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5503)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->FRÊMITOS -- 20/10/2008 - 08:57 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131438350458962400




FRÊMITOS

Silva Filho





Há poemas que comprimem minha boca

Como beijos de mulher apaixonada

Desprendendo a volúpia muito louca

Que estava fortemente encarcerada.



Há poemas que revelam a nudez

De um corpo despojado de pudor

Neste ponto não se tem mais sensatez

Pois o verso rima sempre com amor.



Há poemas que remexem minha vida

E uma coisa muito bem empedernida

Quer rasgar a vestimenta desses versos.



São quimeras que povoam minha mente

Ou a força do amor numa corrente

Convivendo entre versos e reversos.



/aasf/



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 369 vezesFale com o autor