Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
244 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57766 )
Cartas ( 21192)
Contos (12699)
Cordel (10207)
Crônicas (22327)
Discursos (3143)
Ensaios - (9127)
Erótico (13426)
Frases (44561)
Humor (18707)
Infantil (3973)
Infanto Juvenil (2911)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138417)
Redação (2955)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5040)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->À Bárbara -eterna- Cecília -- 16/10/2008 - 21:36 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


À BÁRBARA –ETERNA-

CECÍLIA



(Alguém roubou a alma dos vocábulos cansados.



Os fez de novo belos e lhes trouxe voz alada

chamando o dicionário

“pai da vida das palavras”...)



Assim chamaste tu, solitária iluminada

àquele que te deu permissão para escalá-lo.

E eu, que nada tenho a não ser teu eco mágico

contigo enfim me rendo e aprendo a investigá-lo.



Nasceste no silêncio que cúmplice

entregou-se

e velho como os deuses

te deu o seu espaço.

Seu mundo conquistaste

e aprendeste a ouvir estrelas.



Levarias dicionário se ficasses numa ilha

e eu te digo, se eu fugisse

-se sozinha deste mundo a vida inteira

me afastasse-

roubaria teus poemas como um Sol:

meu stand-Arte!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 292 vezesFale com o autor