Usina de Letras
Usina de Letras
71 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59276 )

Cartas ( 21241)

Contos (13148)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9464)

Erótico (13486)

Frases (46713)

Humor (19313)

Infantil (4488)

Infanto Juvenil (3785)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5564)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->MEU QUINTAL -- 10/09/2008 - 22:48 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
No meu quintal

Tem um pé de amora

E outro repleto de amor

Tem um pé de catolé

E um pé cheio de fé

Tem um pé de graviola

E outro de gratidão

Tem um pé de pitomba

E um pé só de perdão

Tem um pé de tamarindo

E outro de tolerância

No meu quintal

Tem caga-sebos

Caboclinhos

Pintassilgos

Rouxinóis

E sabiás

Tem folhas-mortas

Vivas no vento

Tem pés de maracujás

Tem cantos de coleirinhas,

Revoadas de andorinhas

Rolinhas fogo-apagou

Alguém chamando Quininha(*)

O papagaio dela gritando

Já vou!! Já vou!! Já vou!!



Livro: Antipoético

Editora:Scortecci

Ano: 2006



(*)Dona Quininha,a mãe do poeta.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 479 vezesFale com o autor