Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
90 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57055 )
Cartas ( 21170)
Contos (12597)
Cordel (10080)
Crônicas (22199)
Discursos (3134)
Ensaios - (9003)
Erótico (13395)
Frases (43648)
Humor (18456)
Infantil (3773)
Infanto Juvenil (2688)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138244)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4854)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Poema da Mulher acostumada -- 19/08/2008 - 01:08 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Poema da Mulher

acostumada.



Fabrico mel

como as abelhas,

operária que sou

do nosso amor.



Teço os cantos

e arremato

para não aceitar

qualquer dúvida.



E na esquina

ao virar a rua, o teu motor

eu já adivinho.

E te mato- ruidosamente-

com a minha certeza.



Domestico-te;

como se a indiferença

e a falta de fúria

te caíssem muito bem!



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 365 vezesFale com o autor