Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
95 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57553 )
Cartas ( 21185)
Contos (12639)
Cordel (10186)
Crônicas (22293)
Discursos (3141)
Ensaios - (9094)
Erótico (13416)
Frases (44330)
Humor (18630)
Infantil (3917)
Infanto Juvenil (2862)
Letras de Música (5480)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138280)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4995)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Poema para um Dia -- 25/07/2008 - 01:41 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Poema para um Dia



Manhã



O sol da manhã me embebeda

dourado e ainda embriagado

de lua.

Seu frio é de tímido julho

até com seu sangue de fogo.



Talvez eu me espalhe nos fios

e em postes te deixe recados

ou mesmo dilua na rua

os poucos segredos que guardo.

Por fim sem o absurdo desejo

de um dia dormir ao teu lado...



Tarde



Tocam violinos e soam

Os raios do sol espalhados.

A cor que anoitece sem pressa

Contrasta os motores dos carros.

Estrelas aos poucos me avisam

Que a noite esbarrou num telhado...



Noite



De novo avisar às pessoas

Que o escuro do inverno é contado;

Que poucos minutos lhe restam

À lua e ao sol deste lado...



A face da Terra se aquieta

Em troca do céu estrelado

E a tarde que morre é beijada

Por pássaro em vôo rasgado...







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui