Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
199 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57813 )
Cartas ( 21200)
Contos (12737)
Cordel (10224)
Crônicas (22098)
Discursos (3145)
Ensaios - (9161)
Erótico (13441)
Frases (44840)
Humor (18807)
Infantil (4037)
Infanto Juvenil (3009)
Letras de Música (5488)
Peça de Teatro (1324)
Poesias (138405)
Redação (2967)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2414)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5107)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->AMIGOS -- 06/07/2008 - 09:51 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


AMIGOS



Amigo meu

que resides na Terra

contigo decido

se paro os trens.



A ti pertence

a parte oculta

dos meus segredos

-meu lado fiel-.



Contigo posso

esquecer o sono

ou dormir o outono

e depois voar.



Brigar por pouco

-nadar os mares-

driblar as balas;

ressuscitar.



Se a ti te importa

derrubo portas

por pouca coisa

e sem titubear.



Amigo perto

e amigo longe

das boas horas,

das horas más:



Quando cansares

do mundo todo

saibas que existo

-vou te esperar-.





Quando me canso

Sei te buscar.

Como uma estrela.

Como o luar!



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 332 vezesFale com o autor