Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
221 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58157 )
Cartas ( 21211)
Contos (12857)
Cordel (10239)
Crônicas (22094)
Discursos (3147)
Ensaios - (9229)
Erótico (13452)
Frases (45305)
Humor (18938)
Infantil (4161)
Infanto Juvenil (3234)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138720)
Redação (2996)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5252)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->NÃO É FLOR QUE SE CHEIRE -- 01/09/2020 - 05:00 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Bolsonaro é atacado

Por todo tipo de gente

Por políticos canalhas

Bandidos e delinquentes

Até Flor que não se cheira

Atacou o presidente

 

Esse bando de indecente

Não pensa neste país

Pra destruir a Nação

De maneira infeliz

Porque não tem mais mamata

Do tempo do tal Luís

 

Essa gente sempre quis

Fazer daqui ditadura

Agora aproveita doença

E cometem toda diabrura

Metidos na corrupção

Do pescoço à cintura

 

Teve até uma criatura,

Povo de televisão:

“Dana-se povo e cadáveres

Se  vírus cumprir sua missão

De abreviar o governo.”

Disse aquele canhão.

 

Nunca tanta podridão

Houve no nosso Brasil

Os traidores do Pátria

Fizeram daqui um covil

Senador, governador.

Deputado, prefeito, edil.

 

Agora veio a censura

Das nossas redes sociais

Por ministros do Supremo

Que se dizem liberais

Cometendo tantos atos

Indecentes e ilegais.

 

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, ABRIL/2020

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 25Exibido 33 vezesFale com o autor