Usina de Letras
Usina de Letras
19 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61956 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50363)

Humor (19994)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140713)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->ANA PALÍNDROMA -- 23/06/2008 - 14:22 (Altair de Oliveira) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
ANA PALÍNDROMA



Pressinto Ana presente

Sorridente Ana vinha

De frente, prazeriana...

Mostrando o riso pra gente.



Mas foi somente um instante

De repente Ana ia...

De costas, reboliana...

Ana já tinha partido

Seu riso indo pra sempre...



Já muitos anos nos passam

A mente ainda nos mente

Pois sabe que Ana é ida

E nos mostra desinibida

Que Ana vem toda vida

Vem vindo Ana! ...benvinda!



Altair de Oliveira – In: O Lento Alento

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui