Usina de Letras
Usina de Letras
22 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61962 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10263)

Erótico (13560)

Frases (50375)

Humor (19998)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4725)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140716)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->TITIA! -- 11/01/2005 - 17:39 (Ana Pierri) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
     Titia!

     Ana Pierri


     - Titia, olha como eu sou cara-de-pau!
     Vivos olhinhos azuis, sorrisinho maroto, inicia em voz alta, a leitura da cartinha que acabara de rascunhar:
     - "Querido Papai Noel! Eu gostaria de lhe dizer que fui uma boa menina esse ano..."
     Levanta os olhos, aguardando um comentário. Sorrio. Ela prossegue:
     - "... e queria pedir que você trouxesse um jogo chamado Uno que vende em uma loja do Shopping Internacional que se chama Firolli..."
     A leitura continua, agora com um pouco mais de ênfase:
     - "... e também trouxesse a Barbie Super Fashion..." etecetara... etecetara... etecetara...
     Ouço atentamente a descrição dessa super boneca:
     - "Se você não achar essa boneca de cabelos castanhos, não traga e sim traga uma Susi que vem com um celular de mentira."
     Segreda-me:
     - Titia, o celular não é de mentira. Ele não serve para falar, mas passa mensagem.
     Reflito sobre a importància de omitir esse detalhe do Papai Noel, afinal se ele achar que o celular só serve para ser usado no modo "faz-de-conta" a chance dele dizer não logo de cara torna-se menor.
     - "Se você não puder comprar os dois traga só a boneca."
     A essa altura negociar é o mais sensato a fazer, mesmo que as vantagens continuem a favor dela. A carta ainda se alonga por mais dois parágrafos e outros tantos itens. São segundas, terceiras, quartas opções. Mochilas assim e assado, com tais e tais detalhes, cores, brilhos e acessórios.
     Fico a imaginar a perna que Papai Noel terá de bater para atender ao pedido e o quanto isso pesará no seu cartão de crédito.
     - "Muito obrigada por me ouvir. Beijos, Mariana."
     Ufa! Terminou.
     Faço-me de advogada de defesa de Papai Noel e aplico um golpe baixo:
     - E aí? Trocaria tudo isso pra ver a nonna saindo do hospital?
     Ela sorri, otimista e esperançosa:
     - Lógico que sim!
     - Então, faça outra carta e peça ao Papai Noel para que a nonna sare logo e volte para casa.
     Ela reflete por segundos e responde convicta:
     - Titia, mas isso eu tenho que pedir para o Papai DO CÉU, não para o Papai Noel!
     É... Papai Noel, eu tentei...
     Boba ela? Boba eu!
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui