Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
160 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58267 )
Cartas ( 21211)
Contos (12892)
Cordel (10242)
Crônicas (22111)
Discursos (3152)
Ensaios - (9257)
Erótico (13456)
Frases (45455)
Humor (18978)
Infantil (4207)
Infanto Juvenil (3294)
Letras de Música (5510)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138790)
Redação (3005)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1935)
Textos Religiosos/Sermões (5287)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->ROUBALHEIRA NA PANDEMIA -- 01/07/2020 - 15:24 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

O país pede socorro

Contra seus governadores

Que se valem de doença

Pra nos causar muitas dores

Tramarem contra Bolsonaro

No Supremo e nos bastidores.

 

Causam-nos grandes horrores

Fecham rodovias, cidades

O povo, trancaram em casa.

Pra cometer atrocidades

Bandidos são libertados

Por nossas autoridades

 

Até Estado de Sítio,

Direito do presidente,

Por eles foi decretado.

Ditadória vem na frente

Com seu bando de gatunos

Para roubar nossa gente.

 

Até em mulher, o demente

Já mandou baixa a peia

O ditador de Goiás

Até meteu na cadeia

Jornalista seu desafeto.

Estão criando essa teia.

 

Mas Jair tem sangue na veia,

Vai superar a mutreta.

Por traição ao presidente,

Mandou embora Mandeta,

Que se vendeu para Caiado

Virando um alcagueta.

 

Outra de suas muitas facetas

Não receitar cloroquina

Para cura da doença

Em obediência à China.

Pra acabar com quarentena

Congresso pede propina

 

Para as aves de rapina,

Que não estão preocupadas
Com a cura dessa doença.

Mas no bolso pôr bolada.

Permanecer no poder

E do povo dar risada.

 

Formando essa cambada

Tem gente de todo jeito

Delatado pela Odebretch

Botafogo é suspeito.

Com dinheiro da saúde

Compra-se muitos prefeitos.

 

Porém pra todo mal feito

Sempre há uma punição

Estão brincando com fogo

E com povo da Nação

Isso poderá trazer

Uma grande confusão

 

Quem sabe revolução

Se o toque da retreta

Ecoar pelo País

Ter outra cor a jaqueta

E punição aos corruptos

Ser na ponta da baioneta

 

E acabar essa mutreta

Pode ir muitos cretinos

Que ofendem militares

Ter a cadeia por destino

E se prender de vez gente

Como Lula e Genuíno.

 

 

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, JUNHO/2020

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 25Exibido 33 vezesFale com o autor