Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
119 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57755 )
Cartas ( 21192)
Contos (12694)
Cordel (10206)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9126)
Erótico (13426)
Frases (44547)
Humor (18704)
Infantil (3971)
Infanto Juvenil (2910)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138405)
Redação (2955)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5038)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->AOS TRANCOS E BARRANCOS -- 18/05/2020 - 14:14 (GERMANO CORREIA DA SILVA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

AOS TRANCOS E BARRANCOS


Boatos me dizem que a casa está por cair
Por cima de mim e talvez de mais ninguém
Só não posso deixar que ela esteja a ruir
Sem ter de imputar coobrigações a alguém
 
Estou fazendo de tudo para me manter de pé
Agarrando-me a amigos e a camaradas meus
Sinto-me desnorteado e quase um falto de fé
Só não posso deixar de orar para meu Deus
 
As ovelhas que cuido nunca irão me deixar
Creio piamente nelas e jamais as tolherei
Não pretendo fugir, tampouco me desleixar
Pois sou amado por elas e sempre o serei
 
Forças contrárias estão querendo ver meu fim
E não me dão sossego por um minuto sequer
Mas se tivessem um pouco de apreço por mim
Aliar-se-iam a mim porque a hora assim o requer
 
Não tentem me mudar, porque cresci desse jeito
Ao tentar acertar, sempre dei minhas caneladas
Não esperem que eu seja um governante perfeito
Nem que vivamos como em um conto de fadas
 
Essa cruel pandemia brevemente irá embora
E quem sobreviver a ela terá muito o que contar
Com ou sem a cloroquina ela dará o seu fora
Sem a pretensão do meu governo desmontar

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 16Exibido 37 vezesFale com o autor