Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
122 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57036 )
Cartas ( 21170)
Contos (12600)
Cordel (10077)
Crônicas (22200)
Discursos (3134)
Ensaios - (9000)
Erótico (13395)
Frases (43636)
Humor (18454)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2687)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138232)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4851)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Tempo Noturno -- 09/06/2008 - 22:39 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


TEMPO NOTURNO



A noite tem cara

de tempo livre.

É por isso que eu a estico...

Moça vestida

em veludo emprestado

tem cara

de horas que podem sobrar.

De minutos livres

que tomam chimarrão

num banco de praça.



Por isso a agarro

esticando as beiras

e viro fera

se alguém a encurta.



A noite ónix

põe suas indecências

maravilhosas

à venda.

Espera, fazendo-nos crer

que é para sempre.

Brilha em estrelas

cortando com seus vidros

as pupilas.

E mata-nos, amanhecendo.





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 307 vezesFale com o autor