Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
75 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57107 )
Cartas ( 21170)
Contos (12599)
Cordel (10092)
Crônicas (22211)
Discursos (3137)
Ensaios - (9015)
Erótico (13403)
Frases (43758)
Humor (18486)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2717)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138313)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4892)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E OS PRODUTOS TRANSGÊNICOS -- 15/02/2000 - 23:12 (Paccelli José Maracci Zahler) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E OS PRODUTOS TRANSGÊNICOS

PACCELLI JOSÉ MARACCI ZAHLER



DESDE A APROVAÇÃO DA SOJA GENETICAMENTE MODIFICADA POR PARTE DA COMISSÃO TÉCNICA NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA - CTNBIO, O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA VEM RECEBENDO MANIFESTAÇÕES DE APOIO E DE DESAPROVAÇÃO À LIBERAÇÃO COMERCIAL DAS SEMENTES.

NESTES ÚLTIMOS 25 ANOS, TEM-SE OBSERVADO UMA VERDADEIRA REVOLUÇÃO NA BIOLOGIA COM OS AVANÇOS OBTIDOS NO CAMPO DA ENGENHARIA GENÉTICA.

O QUE PARECIA FICÇÃO CIENTÍFICA JÁ É UMA REALIDADE COM O USO COMERCIAL DE VEGETAIS GENETICAMENTE MODIFICADOS (TRANSGÊNICOS), OU SEJA, VEGETAIS QUE POSSUEM EM SEU GENOMA MATERIAL GENÉTICO DE OUTROS ORGANISMOS DE ESPÉCIES DIFERENTES, PERMITINDO O DESENVOLVIMENTO DE VARIEDADES TOLERANTES A HERBICIDAS, RESISTENTES A INSETOS, FUNGOS E VÍRUS, E PRODUTOS DE MELHOR QUALIDADE NUTRICIONAL.

PARA SE TER UMA IDÉIA, EM 1996, A ÁREA CULTIVADA COM VEGETAIS TRANSGÊNICOS, EM NÍVEL MUNDIAL, ERA DE 1,7 MILHÃO DE HECTARES, TENDO PASSADO PARA 27,8 MILHÕES DE HECTARES EM 1998.

ATUALMENTE, O BRASIL VEM TESTANDO NOVE VARIEDADES DE VEGETAIS TRANSGÊNICOS: MILHO, CANA-DE-AÇUCAR, ALGODÃO E ARROZ TOLERANTES A HERBICIDA, MILHO, ALGODÃO E SOJA RESISTENTES A INSETOS, TABACO E BATATA RESISTENTES A VIROSES. DESDE 1996, JÁ FORAM REALIZADOS 533 TESTES DE CAMPO, SUPERVISIONADOS PELA CTNBIO E ACOMPANHADOS PELA FISCALIZAÇÃO DO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE E DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA.

O PAPEL DA COMISSÃO TÉCNICA NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA-CTNBIO É POSICIONAR-SE SOBRE A SEGURANÇA BIOLÓGICA DO ORGANISMO GENETICAMENTE MODIFICADO, CABENDO AO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA ASSEGURAR A SANIDADE E A CERTIFICAÇÃO DO REFERIDO ORGANISMO.

NO CASO DA SOJA GENETICAMENTE MODIFICADA PARA TOLERÂNCIA AO HERBICIDA GLIFOSATE, A CTNBIO MANIFESTOU-SE FAVORÁVEL À SUA LIBERAÇÃO COMERCIAL UMA VEZ QUE A MESMA JÁ VEM SENDO PRODUZIDA, COMERCIALIZADA E CONSUMIDA EM MAIS DE NOVE PAÍSES.

DENTRE AS VANTAGENS DA SOJA TOLERANTE AO GLIFOSATE ESTÁ A REDUÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO. NO ENTANTO, CONVÉM LEMBRAR QUE ESTA SOJA, ASSIM COMO OS DEMAIS VEGETAIS GENETICAMENTE MODIFICADOS, DEVE SER UTILIZADA COM PARCIMÔNIA, EFETUANDO-SE A ROTAÇÃO DE CULTURAS E REALIZANDO-SE O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS.

O FATO DA SOJA SER TOLERANTE A UM HERBICIDA NÃO SIGNIFICA QUE O HERBICIDA DEVA SER UTILIZADO EM GRANDE QUANTIDADE PARA QUE SE POSSA ALCANÇAR OS NÍVEIS DE PRODUTIVIDADE DESEJADOS. SE ASSIM FOSSE, OS CUSTOS DE PRODUÇÃO SERIAM ELEVADOS, O QUE NÃO TRAZ NENHUMA VANTAGEM PARA O AGRICULTOR.

NÃO SE DEVE CONFUNDIR A SOJA GENETICAMENTE MODIFICADA COM O PRODUTO FITOSSANITARIO AO QUAL ELA É TOLERANTE.

SE HOUVESSE NECESSIDADE DO USO CONSTANTE DO HERBICIDA PARA SE PRODUZIR A SOJA, OS NÍVEIS DE RESÍDUOS SERIAM INTOLERÁVEIS E ACARRETARIAM DANOS À SAÚDE DOS CONSUMIDORES.

A PARTIR DO MOMENTO EM QUE O VEGETAL FOI APROVADO PARA USO COMERCIAL ELE PASSA A SER REGIDO POR TODAS AS LEGISLAÇÕES PERTINENTES E APLICÁVEIS AOS VEGETAIS COMUNS SEJA DA ÁREA DE SAÚDE, MEIO AMBIENTE E DEFESA DO CONSUMIDOR.

É PREOCUPAÇÃO BÁSICA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA OFERECER AO AGRICULTOR BRASILEIRO UM PRODUTO SEGURO, SADIO, QUE PERMITA UM MANEJO ADEQUADO DURANTE SEU CULTIVO, UMA REDUÇÃO NOS CUSTOS DE PRODUÇÃO E CONDIÇÕES DE COMPETITIVIDADE NO MERCADO INTERNACIONAL.







SOBRE O AUTOR:

PACCELLI JOSÉ MARACCI ZAHLER é engenheiro agrônomo, mestre em Ecologia.



(Publicado na Revista dos Engenheiros Agrônomos, nº 2, janeiro de 1999, p. 36)

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 21Exibido 619 vezesFale com o autor