Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
35 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57904 )
Cartas ( 21198)
Contos (12732)
Cordel (10220)
Crônicas (22338)
Discursos (3145)
Ensaios - (9154)
Erótico (13440)
Frases (44820)
Humor (18791)
Infantil (4027)
Infanto Juvenil (2995)
Letras de Música (5486)
Peça de Teatro (1324)
Poesias (138553)
Redação (2964)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5102)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->INSINUAÇÕES -- 02/03/2008 - 03:32 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


INSINUAÇÕES



Geladas brisas abraçam

e a noite brinca de caça;

indecente e atrevida.

Aparece enegrecida

provocando meu pedaço.

Não arredo pé das horas

investindo em sua passagem:

deixo o tempo e a demora

como areia que se escoa.



Piso em dunas como espuma

que imagino em volta à rua.

O que não pode o poema

nada o pode: tenho pena!

É por isso que eu invento

nosso álibi de tempo

e recolho como um pobre

insinuações bem pequenas:

Todas tuas. Todas belas...



(ao Wash)
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 276 vezesFale com o autor