Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
71 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57107 )
Cartas ( 21170)
Contos (12599)
Cordel (10092)
Crônicas (22211)
Discursos (3137)
Ensaios - (9015)
Erótico (13403)
Frases (43758)
Humor (18486)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2717)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138313)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4891)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->TRANSGÊNICOS NO JAPÃO -- 15/02/2000 - 23:06 (Paccelli José Maracci Zahler) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
TRANSGÊNICOS NO JAPÃO



PACCELLI JOSÉ MARACCI ZAHLER





EM NOVEMBRO PASSADO, QUANDO DE SUA VISITA AO JAPÃO, O MINISTRO DA AGRICULTURA, FRANCISCO TURRA, OUVIU DE 11 IMPORTADORES JAPONESES QUE OS MESMOS ESTARIAM INTERESSADOS NA COMPRA DE SOJA BRASILEIRA NÃO MODIFICADA GENETICAMENTE.

SEGUNDO A "GAZETA MERCANTIL", DE 13/11/98, OS JAPONESES TERIAM CONDENADO O PLANTIO DE SOJA TRANSGÊNICA NO BRASIL.

NO DIA 13/01/99, O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, EM BRASÍLIA, DF, RECEBEU A VISITA DE UMA MISSÃO TÉCNICA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, SILVICULTURA E PESCA DO JAPÃO.

A MISSÃO JAPONESA MOSTROU-SE INTERESSADA EM CONHECER O ANDAMENTO DOS ENSAIOS COM VEGETAIS GENETICAMENTE MODIFICADOS NO BRASIL, AO MESMO TEMPO EM QUE APRESENTOU UM RELATÓRIO, DATADO DE 11/01/99, SOBRE AS ATIVIDADES NA ÁREA DE BIOTECNOLOGIA NAQUELE PAÍS.

DE ACORDO COM O RELATÓRIO, O JAPÃO JÁ REALIZOU 103 ENSAIOS DE CAMPO COM VEGETAIS GENETICAMENTE MODIFICADOS COM O OBJETIVO DE AVALIAR A SUA SEGURANÇA AMBIENTAL, SENDO QUE 22 DELES FORAM AVALIADOS PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE E BEM ESTAR QUANTO À SEGURANÇA ALIMENTAR.

OS TESTES DE CAMPO INCLUEM TOMATE, PETÚNIA, ARROZ, MELÃO, TABACO, BATATA, SOJA, "RAPESEED", CRAVO, MILHO, ALGODÃO, COUVE-FLOR, BRÓCOLIS, GRAMA "ZOYSIA", GRAMA "BENT", MORANGO, FEIJÃO VERMELHO, PEPINO, "TOREMIA" E CRISÂNTEMO.

DENTRE OS 22 VEGETAIS TRANSGÊNICOS CONSIDERADOS SEGUROS E APROVADOS PARA PLANTIO, CONSUMO HUMANO E RAÇÃO ANIMAL ESTÃO DIFERENTES EVENTOS DE TRANSFORMAÇÃO DE CANOLA, MILHO, BATATA, ALGODÃO, TOMATE E A SOJA ROUNDUP READY.

NO PERÍODO DE 1993 A 1995, O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, SILVICULTURA E PESCA DO JAPÃO REALIZOU A "PESQUISA BÁSICA SOBRE AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS", VISANDO ESTABELECER UMA ESTRATÉGIA DE MANEJO DE RISCO DE VEGETAIS TRANSGÊNICOS EM LAVOURAS E UM MÉTODO DE AVALIAÇÃO DE RISCO PELA ANÁLISE DE POSSÍVEIS MUDANÇAS ESTRUTURAIS DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS.

JÁ DE 1996 A 1998, UM NOVO PROJETO DENOMINADO PROGRAMA DE PESQUISA PARA O MANEJO SEGURO DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS" FOI DESENVOLVIDO COM O OBJETIVO DE ESTABELECER UM MÉTODO PARA A AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA DO ALIMENTO GENETICAMENTE MODIFICADO E PARA A MANUTENÇÃO DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS.

NO CASO DA AVALIAÇÃO DO RISCO DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS, O JAPÃO ESTABELECEU VÁRIAS NORMAS, DEPENDENDO DO OBJETIVO PROPOSTO.

EM LABORATÓRIO, OS TESTES SÃO FEITOS DE ACORDO COM AS NORMAS DA AGÊNCIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA OU, NO CASO DAS UNIVERSIDADES E INSTITUTOS DE PESQUISA, DE ACORDO COM AS NORMAS DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. AMBAS SÃO PRATICAMENTE IDÊNTICAS E INCLUEM TESTES EM LABORATÓRIO E EM CASAS DE VEGETAÇÃO COM CONTENÇÃO. POSTERIORMENTE, OS TESTES SÃO REALIZADOS EM CASAS DE VEGETAÇÃO COMUNS.

PARA USO COMERCIAL, SÃO NECESSÁRIOS TESTES DE SEGURANÇA AMBIENTAL E ALIMENTAR, TANTO PARA HUMANOS COMO PARA ANIMAIS, DE ACORDO COM AS NORMAS DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, SILVICULTURA E PESCA E MINISTÉRIO DA SAÚDE E BEM ESTAR DO REFERIDO PAÍS, FICANDO A RESPONSABILIDADE PELA APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS POR CONTA DO INTERESSADO.

O GOVERNO JAPONÊS COMEÇOU A AVALIAR A PERCEPÇÃO PÚBLICA EM 1995, OU SEJA, UM ANO ANTES DA PRIMEIRA IMPORTAÇÃO DE PRODUTOS GENETICAMENTE MODIFICADOS. ENTRETANTO, A REAÇÃO DOS CONSUMIDORES COMEÇOU LOGO APÓS TER SIDO ANUNCIADO QUE OS PRODUTOS GENETICAMENTE MODIFICADOS SERIAM COLOCADOS NO MERCADO.

ALGUNS GRUPOS DE CONSUMIDORES PUBLICARAM SUAS OPINIÕES NOS JORNAIS DIZENDO QUE A SEGURANÇA DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS AINDA NÃO TINHA SIDO ESTABELECIDA E QUE OS MESMOS NÃO DEVERIAM SER UTILIZADOS E, SE O FOSSEM , DEVERIAM SER ROTULADOS.

ALGUNS PREFEITOS ADOTARAM RESOLUÇÕES UNILATERAIS DIZENDO QUE A QUESTÃO DEVERIA SER REEXAMINADA E QUE OS PRODUTOS TRANSGÊNICOS DEVERIAM SER ROTULADOS EM RESPEITO AO DIREITO DE ESCOLHA DO CONSUMIDOR.

O GOVERNO JAPONÊS PASSOU A REALIZAR UMA SÉRIE DE SEMINÁRIOS COM PROFESSORES, NUTRICIONISTAS, REPRESENTANTES DE GRUPOS DE CONSUMIDORES E FORMADORES DE OPINIÃO. TAIS SEMINÁRIOS FORAM ESTENDIDOS PARA ESTAÇÕES EXPERIMENTAIS, UNIVERSIDADES E INSTITUTOS DE PESQUISA PARA LEVAR A POLÍTICA DE BIOTECNOLOGIA PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS.

ATUALMENTE, COMPANHIAS PRIVADAS, ORGANIZAÇÕES PROFISSIONAIS, PREFEITURAS E GRUPOS DE CONSUMIDORES REALIZAM SEUS PRÓPRIOS SEMINÁRIOS E FÓRUNS PARA DISCUTIR A SEGURANÇA DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS.

O JAPÃO TAMBÉM UTILIZA O PRINCÍPIO DA EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL PRECONIZADO PELA COMISSÃO DO CODEX ALIMENTARIUS DA FAO/ONU E CONSIDERA QUE, SE UM ORGANISMO GENETICAMENTE MODIFICADO FOR CONSIDERADO SUBSTANCIALMENTE EQUIVALENTE A UM ORGANISMO NÃO MODIFICADO GENETICAMENTE, NÃO HÁ OBRIGATORIEDADE DE ROTULAGEM. ALIÁS, OS PRODUTOS TRANSGÊNICOS SÃO HOJE COMERCIALIZADOS NAQUELE PAÍS SEM A OBRIGATORIEDADE DO RÓTULO, FICANDO O MESMO A CRITÉRIO DO DISTRIBUIDOR. NO ENTANTO, UM COMITÊ ESPECÍFICO ESTÁ DISCUTINDO A QUESTÃO.

VERIFICA-SE ENTÃO QUE O MESMO TRATAMENTO E A MESMA REAÇÃO DOS CONSUMIDORES AOS PRODUTOS TRANSGÊNICOS ESTÁ SE REPETINDO NO BRASIL.

AS ASSOCIAÇÕES DE CONSUMIDORES ESTÃO ESCREVENDO PARA OS JORNAIS E PARA OS MINISTÉRIOS, SOLICITANDO QUE A QUESTÃO SEJA REAVALIADA, ALEGANDO QUE NÃO SE SABE MUITO A RESPEITO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E AMBIENTAL DOS ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS.

VÁRIOS SEMINÁRIOS ESTÃO SENDO REALIZADOS NOS PRINCIPAIS ESTADOS BRASILEIROS PARA ESCLARECIMENTO DO PÚBLICO; E ALGUNS GOVERNOS ESTADUAIS ESTÃO ESTUDANDO RESOLUÇÕES PARA PROIBIR O PLANTIO DE TRANSGÊNICOS EM SEUS TERRITÓRIOS OU ESTABELECER ÁREAS LIVRES DE ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS.

APESAR DE TER ENFRENTADO REAÇÕES SEMELHANTES, O JAPÃO NÃO PAROU SUAS PESQUISAS E SEUS ENSAIOS DE CAMPO E, AO COMPROVAR A SEGURANÇA DOS MESMOS PARA ALIMENTAÇÃO HUMANA E ANIMAL, LANÇOU-OS NO MERCADO CONSUMIDOR.

FICA NO AR UMA GRANDE PERGUNTA: SERÁ QUE EXISTE ALGUMA COISA ENTRE O QUE FOI DITO PARA A MISSÃO BRASILEIRA E A POLÍTICA DE BIOTECNOLOGIA DO JAPÃO?







SOBRE O AUTOR:

PACCELLI JOSÉ MARACCI ZAHLER é engenheiro agrônomo, mestre em Ecologia.



(Publicado na Revista dos Engenheiros Agrônomos, nº 3, fevereiro de 1999, p. 20-21)





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 21Exibido 793 vezesFale com o autor