Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
86 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57114 )
Cartas ( 21170)
Contos (12598)
Cordel (10092)
Crônicas (22213)
Discursos (3137)
Ensaios - (9017)
Erótico (13404)
Frases (43772)
Humor (18490)
Infantil (3793)
Infanto Juvenil (2720)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138320)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4893)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->A LEITORA IRADA (miniconto) -- 11/03/2007 - 08:34 (Paccelli José Maracci Zahler) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A LEITORA IRADA (miniconto)

Estava o escritor virtual meditando sobre seu próximo texto, quando a caixa de correio eletrônico sinalizou a chegada de uma nova mensagem.
Era de uma leitora irada que, contrariando as regras de etiqueta da internet, escrevera em letras garrafais:

“SENHOR ESCRITOR,

EU TERIA VERGONHA DE ESCREVER UM TEXTO TAO XINFRIM QUE NEM O SEU, VC É PESSIMO!!!

UMA LEITORA IRADA.”

O escritor sentiu-se frustrado, afinal havia se passado 26 anos desde que começara a escrever, já havia sido premiado várias vezes, bancava suas próprias publicações, e não entendia onde havia errado.
Um ponto, porém, chamou sua atenção: a grafia de “chinfrim”, além dos problemas de acentuação gráfica e pontuação.
“Como uma leitora tão crítica e observadora, não sabia escrever chinfrim?” – perguntava-se.
Havia aprendido desde o Primeiro Grau que, quando se vai escrever uma carta ou mensagem, deve-se primar pelo vernáculo, principalmente, quando se destina a uma pessoa desconhecida.Além disso, o que se escreve e a forma como se escreve reflete a cultura do missivista.
Procurou ajudá-la a refletir sobre o assunto respondendo à mensagem da seguinte forma:

“Minha Cara,

Realmente, você teria vergonha, pois “chinfrim” se escreve com “ch” e não com “x”.
Procure estudar mais um pouco e consultar um dicionário de vez em quando.

O escritor.”

Os místicos têm razão: as palavras têm poder, particularmente, de provocar emoções fortes como paixão, inveja, ira, pena...

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 21Exibido 3078 vezesFale com o autor