Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
116 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57033 )
Cartas ( 21169)
Contos (12596)
Cordel (10075)
Crônicas (22194)
Discursos (3134)
Ensaios - (8999)
Erótico (13394)
Frases (43630)
Humor (18451)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2684)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138227)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4849)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->PELES -- 01/01/2008 - 14:26 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


PELES



Tecidas com orgânicas raízes

aprisionam alusões e matizes:

ao amor que já viveram os avós,

ao deslize do desejo e da paixão.



Tantas peles,

quanto humanos sentem sol :

e nos poros os temores e prazeres;

e nas cores e sinais um rasto só...



Ateliê de pinceladas rubricadas

com misturas de mulheres multi - cor

ou fervores caprichosos de senhores

tanto faz : se foi amor ou se não foi...



Sei da pele que é matriz de raças tantas

que dizer qual foi o início assusta e cansa.

Como a bela pele negra inspira a noite

amarelos transparecem sob o sol.



Cor de rosa, branca e ténue, avermelhou:

numa pele existe história de milênios

- é a trilha genealógica do amor-

com turbante, sarda e beijo, ou suor...



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 307 vezesFale com o autor