Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
211 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58131 )
Cartas ( 21211)
Contos (12853)
Cordel (10239)
Crônicas (22077)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13451)
Frases (45270)
Humor (18933)
Infantil (4151)
Infanto Juvenil (3229)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138693)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1057)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5247)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Não Sumas -- 30/09/2007 - 16:15 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Não Sumas



Pareces me resgatar

dos momentos espúrios;

sem força nem grito,

ou laço ou aflito...



O fazes com ímã

que chama ; anima

e então hipnotiza

-e fico e revivo.



Anzol que segura

e que aceito

e venero.

É meu e recebo.



No seco deserto

das coisas que açoitam

pareces o orvalho

e a vida que brota.



Se somes eu quero

que deixes a marca.

Amor é tão raro!

Distância? Acaba...









Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 346 vezesFale com o autor