Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57012 )
Cartas ( 21168)
Contos (12603)
Cordel (10073)
Crônicas (22187)
Discursos (3134)
Ensaios - (8995)
Erótico (13393)
Frases (43603)
Humor (18446)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2676)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138216)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->FAMILIA- que amo -- 16/09/2007 - 20:08 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


FAMILIA

Que amo.



Como torpedos de caudas grandes

alinhados para arrancar

meu equilíbrio,

destoam cortantes sinais

de gente minha.



Faço barricadas

e defendo a pele,

e torço para que vejam

como são cruéis.



Depois arrecado silêncios

e sem querer conto a eles

que tenho um mundo

e que sou feliz.



Talvez muitas vezes

-eu-

tenha feito tapetes com eles

-e assim como fazem comigo-

bombardeei barricadas

e arranquei-lhes a pele,.

Sem querer...



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 398 vezesFale com o autor