Usina de Letras
Usina de Letras
120 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62161 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10449)

Cronicas (22530)

Discursos (3238)

Ensaios - (10347)

Erótico (13567)

Frases (50573)

Humor (20027)

Infantil (5422)

Infanto Juvenil (4752)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140790)

Redação (3302)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1959)

Textos Religiosos/Sermões (6182)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->SERTÃO -- 30/08/2007 - 15:04 (ZÉ CEARÁ) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O dia já vem amanhecendo

E o sol é claro no sertão

Vejo o Bode valente na encosta

Vem a noite e com ela a solidão



Com vontade de trabalhar a terra

Do meu rancho vejo despontar

Toda a beleza do meu pé-de-serra

As cabôca com os vistido a balançar



Quando a chuva vem na invernada

E o matuto se põe a semear

O cheiro bom sobe na madrugada

Da chuva rara antes do sol raiar



Na tristeza do calor da sêca

Me lembro dos tempo de menino

Hoje moro na cidade grande

Que saudade do sertão nordestino

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui