Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
239 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57963 )
Cartas ( 21205)
Contos (12824)
Cordel (10234)
Crônicas (22053)
Discursos (3145)
Ensaios - (9195)
Erótico (13451)
Frases (45048)
Humor (18887)
Infantil (4095)
Infanto Juvenil (3134)
Letras de Música (5498)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138526)
Redação (2986)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2416)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5196)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->A POÉTICA DE CHICO MULUNGU -- 23/09/2017 - 20:56 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Chico Mulungu revela
A SUA ARTE POÉTICA,
empregando a dialética
com precisão e cautela,
por mais que seja singela,
a sua arte conquista
com o seu ponto de vista
repleto de POESIA,
demonstrando a maestria
de POETA CORDELISTA.
.
POESIA que tem cheiro
de flor de mandacaru,
de velame e MULUNGU,
de jurema e juazeiro,
de mufumbo e marmeleiro,
de bredo e rompe-gibão...
uma fonte de lição
para toda a humanidade
ter a oportunidade
de ler sua produção.
.
Escrevi os versos acima a propósito de uma belíssima poesia com 6 estrofes, publicada ontem no face, sob o título “COMPARTILHO O QUE EU ACHO”, de autoria do poeta Chico Mulungu, sendo uma das estrofes a seguinte:
...
“Compartilho o que eu acho
Com a flor da catingueira
Que amarela a ribanceira
Verdejante do riacho,
Sou da cajazeira o cacho
Que frutifica a caatinga,
Vou bebendo da moringa
Camuflado, igual lagarto
Que nas folhas vive farto
Quando a chuva não respinga.”

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui