Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
111 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57016 )
Cartas ( 21168)
Contos (12612)
Cordel (10074)
Crônicas (22188)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13394)
Frases (43614)
Humor (18448)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2678)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138224)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4848)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Narrativa quase linear de tua Crueldade -- 15/08/2007 - 00:47 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Narrativa quase

linear de tua Crueldade



Passeaste pelos cantos

Como brisa imperceptível.

Creio até que confirmastes

tantas coisas e promessas

que de ti,

tinha a certeza.

A certeza burra e louca

das ilusões da vida:

como se fossem proibidas

porém,

presentes e vivas...



A gente cresce e se esquece

que acreditou nas mentiras

- todas criadas no escuro

sem culpa alguma nem drama-

e como não vale o sonho

paga-se caro e se engana...

Você tão cruel e carrasco

sem passaporte nem nave

veio chegando do espaço :

eu sem planeta e sem chave

fui conhecer teu pedaço.



Imaginei que o seqüestro

não me exigisse resgate.

(Sempre disposta ao abraço,

não matarias num lapso).

Mas me enganei (és o arraso)

Tu me atiraste com força

como saltando o penhasco:

não pretendia ser salva

nem segurar o teu braço,

mas que me devolvesses

meu coração

(ou pedaços!)

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 304 vezesFale com o autor