Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Liberdade -- 04/08/2007 - 20:41 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


LIBERDADE



A liberdade vestiu-se de sonho.

Alerta à fantasia

inventou seus portais de criança

enfeitando a praça.

Comportou-se à maneira de gente

alegando a si mesma

a vontade de ser.

Teceu os canteiros

e abriu as janelas.

Olhou as cidades

em busca do amor.



Depois despediu-se do Tempo

e driblando o bom senso

jurou ser o mar.



Ninguém concedeu-lhe confiança.



Ninguém aceitou suas mentiras

rasgadas e belas.

Assim desistiu das pessoas

- gritando na praça

qual sonho fugaz-



E hoje este Tempo a persegue

vestido de noivo esperando no altar.







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui