Usina de Letras
Usina de Letras
18 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61949 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10254)

Erótico (13559)

Frases (50353)

Humor (19993)

Infantil (5387)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140710)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->RELÓGIO -- 07/07/2007 - 17:15 (ANTONIO LUIZ MACÊDO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
RELÓGIO

Antonio Luiz Macêdo



O instante se consome

nos ponteiros do relógio.

Os momentos escoam

no funil do tempo.

As ânsias de saciedade

anseiam pelos momentos,

vividos, queridos,

lembrados, chorados,

perdidos, cantados

em rimas e versos

que não foram escritos

no papel.

E os segundos passam

e amassam e arrastam

os sonhos que ficaram,

as dores que lembraram,

as marcas que marcaram

o coração.

Os ponteiros dos instantes

seguem cantando

sua canção.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui